Sanabria

Sanabria

A extensão actual deste parque, que ocupa 22 365 hectares, abarca principalmente a área de montanha das serras de Segundera e Cabrera. Conserva o maior conjunto de lagoas de origem glaciar de Espanha, a seguir aos Pirineus, algumas delas de extraordinária grandiosidade. Situadas em lugares de difícil acesso, mantiveram-se quase imunes à alteração pela mão do homem.

Dentre todos os efeitos da glaciação, sem dúvida que o mais impressionante é o Lago de Sanabria, o que se justifica amplamente pelas paisagens inestimáveis que oferece ao visitante e pelas suas dimensões. Escavado pelo gelo da última glaciação de Würm, o lago atinge um comprimento máximo de 3 178 metros, uma largura de 1 590 e uma área de quase 320 hectares, com uma profundidade máxima de 51 metros.

Um espaço natural tão marcado pela água como o de Sanabria dá guarida a um bom número de espécies animais vinculadas a este meio. Destaca-se a presença da truta, tão valorizada para a pesca desportiva como excelente no prato. Junto com a truta, que no Lago de Sanabria pode atingir dimensões consideráveis e adquire um tom rosado que nos lembra o salmão, partilha as águas com a panjorca, o leucisco ou o barbo. No que diz respeito aos mamíferos, são 41 as espécies presentes: a toupeira-da-água, vários mustelídeos como a lontra, a marta, o arminho, a fuinha ou o texugo, e outros mamíferos de maior porte: veados, javalis e o gato-montês.

Sobrevoam este Parque Natural 142 espécies de aves, entre elas aves de rapina diurnas como a águia-real, o falcão abelheiro, o falcão peregrino, o busardo, o peneireiro e o bufo-real, junto a pássaros como o picanço-de-dorso-vermelho, a escrevedeira-amarela, o pisco-de-peito-azul, e a perdiz-cinzenta, denominada localmente ‘charrela’. Entre os bosques de carvalho, podem ver-se o dom-fafe, o pisco-de-peito-ruivo, o gaio, a poupa…

A diversidade botánica de Sanabria compreende 1 500 espécies vegetais, algumas únicas na península. O bosque dominante é o carvalhal, mas também abundam as sorveiras, azevinhos, teixos, bétulas e castanheiros.

O Parque Natural oferece grandes atractivos para os amantes do turismo natural, rural e activo: sol e praia no Verão, com todas as possibilidades de desportos náuticos, a vela, canoagem… A Primavera convida os amantes da montanha a praticar o trekking, na parte alta da serra para os mais intrépidos, ou percorrendo os caminhos que tradicionalmente ligavam as povoações da serra. Trilhos que também são utilizados para passeios de bicicleta ou a cavalo. O Outono tinge de múltiplas cores os montes de Sanabria e as suas florestas oferecem os seus frutos aos amantes da micologia. Múltiplas variedades de cogumelos: edulis, pinophilus, regius…. a macrolepiota procera, a amanita caesarea ou o cantharellus cibarius. E durante o inverno a neve que cobre seus picos atrai muitos amantes da neve.

Embora, sem dúvida, o principal desporto deste espaço seja a pesca da truta: no lago, nos rios Tera, Castro, Negro, Trefácio… ou nas barragens tais como Valparaíso, Cernadilha e Agavanzal.

descarga