Outros

Outros

A Semana Santa de Fuentesaúco é a mais importante da comarca de Guareña e uma das mais interessantes da província. A confraria dos Nazarenos, com seus trajes roxos, coroa de espinhos, corda ao pescoço e uma grande cruz, marcam-na profundamente, sobretudo nas suas procissões da quinta-feira e sexta-feira santa. A sua via sacra, a altas horas da noite, continua a sobressaltar quem a contempla e segue.

A de Villarrín é, por sua vez, a mais característica da zona da Lampreana, conservando uma procissão na tarde da quinta-feira santa cujas raízes se perdem nos séculos, em que os nazarenos, com os seus antigos trajes de disciplinantes e os pés descalços, percorrem as ruas da aldeia. Não menos interesse tem a descida da Cruz na zona de Villafáfila, na tarde da sexta-feira santa. br />
De grande importância são também as celebrações pascais de Villalpando e Castroverde. Em ambos os casos trata-se de procissões e confrarias com vários séculos de vida, com uma forte influência franciscana.

Las magníficas tallas que desfilan, las estrechas e históricas calles por las que procesionan –como es el caso de Villalpando en que algún desfile atraviesa los muros de la villa por la bellísima puerta de San Andrés- y la participación popular, las hacen del máximo interés.

Os andores de Puebla de Sanabria são talhas barrocas (séculos XVII/XVIII): La Oración del Huerto, Cristo atado à coluna, Nazareno, Cristo Ressuscitado, Cristo Crucificado, La Dolorosa, La Soledad e San Juanico. Entre todos eles destaca-se pelo seu valor artístico o Cristo Crucificado. Trata-se de uma escultura articulada de grande naturalidade de formas; sendo a imagem que confere maior realismo.

Grande interesse apresentam também as celebrações de Alcañices, Fermoselle, Coomonte, Manganeses da Lampreana, Malva, Villardeciervos, Fuentelapeña ou Carbajales, cada uma representativa da sua comarca e que têm influenciado as vizinhas e ocasionalmente Zamora. Em alguns casos cantam-se belíssimos Stabat Mater, Pretorios, Rosarios de la Buena Muerte, Misereres, ou los Romances a la Pasión de Lope de Vega e outras cerimónias realizadas em que todos os participantes levam o ritmo da música durante a procissão.

Más Información