Arribes

Arribes


Entre as províncias de Salamanca e Zamora a Denominação de Origem Arribes, coincide com um espaço territorial protegido: o Parque Natural das Arribas del Duero.

A superfície cultivada registada é aproximadamente de 450 hectares. As seis adegas zamoranas cobertas por esta DO trabalham condicionadas por um relevo acidentado, enclausurado pelo vale do Douro e seus afluentes na massa granítica do maciço de Sayago. As principais localidades zamoranas incluídas na região são as de Pino del Oro, Villadepera, Villalcampo, Moral de Sayago, Badilla, Fariza, Mámoles, Fornillos de Fermoselle e Fermoselle.

A singularidade desta região é definida pelas variedades utilizadas: entre as tintas, as principais são as autóctones Juan Garcia, a rufete e a tempranillo, no entanto como variedades autorizadas que figuram no regulamento da DO a mencía e a grenache. Relativamente às uvas brancas, a variedade principal é a malvasia y figuran como autorizadas la a verdejo e a albillo. Existem variedades de uva que encontram em Arribes, a única zona de produção, objecto de recuperação. São exemplos a bruñal, a bastardillo ou a puesto en cruz.

O tinto jovem é produzido fundamentalmente com as variedades Juan García, rufete e tempranillo. Os catalogados como crianza, são-no por um período mínimo de dois anos, dos quais, pelo menos seis messes em barrica.

Os vinhos rosés contam com um mínimo de 60% das variedades tintas principais. Relativamente aos brancos, contêm 60% no mínimo de malvasia, como variedade principal.

Más Información en su Web Oficial