Aliste, Tábara y Alba

Aliste, Tábara y Alba

Dentro deste cenário natural, vale a pena visitar Santa Cruz de los Cuérragos, pequena aldeia que conserva exemplos interessantes de arquitectura tradicional. Os seus edifícios apresentam características similares às de Robledo e Ungilde, onde o elemento dominante da arquitectura é a ardósia. Este é um recanto obrigatório pela paz que se respira e o charme de ser a última aldeia da estrada que lá conduz o visitante. A Junta de Castela e Leão declarou-o Bem de Interesse Cultural, com categoria de conjunto etnológico. Riomanzanas é outra cidade da região, com um conjunto variado de arquitectura habitacional, de indubitável apelo arquitectónico.

Tabara, lugar de nascimento de Leon Felipe, conserva a igreja românica de Santa Maria, em cujo mosteiro se conservou o códice em miniatura chamado “del Beato Tavariense”, actualmente no Arquivo Histórico Nacional. Em toda esta região estão localizados muitos exemplos de construções tradicionais, tais como os terreiros, utilizados antigamente para guardar o gado, e que representam uma das mais belas estampas do meio rural alistano. Sem esquecer as cortinas – barreiras de pedra que delimitavam a propriedade – e os moinhos de água.

A igreja de San Pedro de la Nave foi construída entre os anos 680 e 711, pelo que se trata de uma das últimas obras de arte visigótica. Ela teve a sua primeira localização nas margens do rio Esla, mas nos anos 30 do século XX foi transladada para a localização actual, El Campillo.

O seu primeiro traçado era uma planta de cruz grega, ainda que depois se tenham acrescentado as duas naves laterais que lhe conferem o aspecto final, híbrido entre a planta basilical e a cruciforme. Destacam-se os capitéis ilustrados de “Daniel no fosso dos leões’ e ‘O sacrifício de Isaac’.

Alcañices é a capital da comarca de Aliste. Em 1297 Fernando IV de Castela e D. Dinis de Portugal assinaram na localidade o Tratado de Alcañices, pelo qual se fixava a fronteira entre Espanha e Portugal. Conserva quatro torres da antiga muralha, sendo a mais famosa a Torre do Relógio. Além disso, conta com duas igrejas uma do século XVI, pertencente ao antigo convento de São Francisco e a outra, sóbria e simples, do século XIII. Junto a ela encontra-se o antigo palácio dos marqueses de Alcañices.

O percurso por esta comarca leva-nos através de uma suave paisagem ondulada na qual se destacam núcleos populacionais como Carbajales de Alva, berço do traje carbajalino, cujos bordados datam do século XVI, e Moveros, importante núcleo de olaria: cântaros, bilhas, caçarolas e a sua peça mais singular: uma cantarinha com uma ou duas asas com boca estreita e pescoço largo.

Más Información